O Outono, por vezes, parece-nos uma estação paradoxal.
Por um lado, as tardes quentes de descanso e sol distanciam-se, deixando-nos na pele uma memória ténue das férias, do descanso, das paragens. Há quem sinta alguma melancolia associada ao final do Verão.
Ao mesmo tempo, tudo nos puza a um novo ritmo, o trabalho, a escola das crianças, os novos projectos, os cursos, aquela aula em que nos queríamos inscrever, os livros, as roupas de Inverno... a sociedade puxa-nos para um ritmo que, de alguma forma, não nos apetece tanto.
Pois se o tempo e o Sol nos começa a convencer a vestir o casaco de lã, a provar as castanhas, e a ficar em casa...

No meio destas duas foças, vem o Equinócio, lembrando-nos de que o dia e a noite, pelo menos por uns tempos, estarão iguais. Convidando-nos a um equilíbrio entre dar e receber, fazer e descansar.
Faça. Planos, aulas, cursos, trabalhos, compras.
Mas guarde tempo para parar. Reflectir. Descansar. Organizar. Receber. Agradecer.
Sempre ao seu ritmo.
Sempre na sua dança. Com respeito e integridade.
Esta é a SUA vida!

Se eu puder ajudar, estarei por aqui.
Boa jornada!
 


Comments




Leave a Reply


Desenvolvimento Pessoal, Louise Hay, Deusas, Arquétipos, Psicologia, Terapia, coaching